terça-feira, 19 de maio de 2009

Marcelo Caetano


Marcelo José das Neves Alves Caetano nasceu no dia 17 de Agosto de 1906, em Lisboa.

Marcelo Caetano licenciou-se em Direito na Universidade de Lisboa.

Apoiou a Ditadura Militar (1926), ingressando na política em 1930 e acompanhou o regime Salazarista, chegando a ocupar os cargos mais importantes do Estado Novo.

Em 1937 escreve Manual de Direito Administrativo, que teve 10 edições enquanto o autor estava vivo.

Foi Ministro das Colónias (1944-1947), Presidente do Concelho de Ministros (1955-1958) e ainda Reitor da Universidade de Lisboa (1959-1962).

Criou o Direito Administrativo Português e, mais tarde, professor de Ciências Políticas e de Direito Constitucional.

Marcelo Caetano foi escolhido para ser o padrinho de Marcelo Rebelo de Sousa, mas recusou pois era mais velho que o pai do futuro professor.

Após o 25 de Abril, Marcelo Caetano abandonou todos os seus cargos e partiu, juntamente com a família, para o exílio no Brasil.

No Brasil prosseguiu as suas funções académicas, sendo director do Instituto de Direito Comparado da Universidade Gama Filho, no Rio de Janeiro. Em São Paulo foi Professor Honorário da Faculdade de Direito de Osasco.

No dia 26 de Outubro de 1980, Marcelo Caetano morreu vítima de ataque cardíaco. Nunca sentiu desejo de voltar a Portugal, depois de viver no Bairro Carioca de Copacabana.

1 comentário:

Anónimo disse...

que tristeza, que angustia , que desilusao! Quando se passa por uma revolucao , como eu passei, ( o 25 de avril) e se tem na esperanca, de gente jovem , sonhos , que os "maus da fita" tenham o seu reinado terminado! Quanta desilusao e amargura sentimos que afinal "os lobos vestidos com pele de cordeiros" ainda nao tinham chegado, e que quando chegaram ficaram so para nos roubar!? Que desilusao!!! Afinal quem és tu Socrates vestido de Branca de Neve e teus compinchasos sete anoes Cambada de Ladroes Que roubam aos pobres para encher os seus proprios bolsos!!!!!